Skip directly to content

Escola para Casais 2017

Escola para Casais 2017/Terceiro dia – O diálogo é sempre o melhor caminho

Com duas palestras da psicóloga Patrícia Ragone sobre “Lidando com os fracassos e sucessos do casal” e “Breves palavras sobre o impacto dos filhos na vida do casal” e uma pregação de Moninha Quintero sobre “A caridade na vida social”, a Paróquia Nossa Senhora Rainha encerrou na manhã de hoje o primeiro módulo da Escola para Casais 2017, que foi realizado neste domingo na Comunidade Bom Jesus do Vale, onde os “alunos” participaram também de uma missa, presidida pelo vigário paroquial, Pe. Leonardo Pessoa. O louvor foi conduzido pela cantora Pat Rosa, acompanhada por Maurício Lafourcade nos teclados.

Em sua primeira palestra, sobre o tema “Lidando com os fracassos e sucessos do casal”, Patrícia Ragone lembrou que o casal deve fazer uma reserva dos bons momentos, para que quando enfrentarem dificuldades maiores poderem puxar essa memória positiva de volta e estancar a emoção negativa. “Mas não devemos cair no vício da expectativa irreal em relação à vida a dois, em relação ao outro, pois correremos o risco de colecionarmos frustrações”.

A psicóloga colocou algumas questões para a reflexão dos casais: “Onde colocamos a nossa atenção?”, “Onde está a sua esperança?”, “A sua meta?”, “Construir um lar ou uma casa?”, “Os meus comportamentos estão a favor ou contra essa meta?”, “Nós realmente queremos ser seduzidos pelo amor de Deus, pelo amor que realmente vale a pena na vida a dois?”, “Quando vocês caem, quanto tempo vocês demoram para se levantarem?”. Ela lembrou que devemos praticar sempre o exercício da gratidão e que “o grande milagre é o perdão”.

O primeiro módulo da Escola para Casais 2017 contou com a participação de cerca de 80 casais, de várias idades e que estavam vivendo diferentes períodos do relacionamento. Para o jovem casal de espanhóis Javier Perez e Elena Pardo, a Escola representou um momento muito especial, de acolhida, pois eles estão no Brasil há três anos e meio e a distância da família tem sido difícil para eles. “Para nós, que estamos casados há quatro anos, a Escola representou também um momento de reflexão, de interação, de crescimento do nosso relacionamento”.

Ao pregar sobre “A caridade na vida social”, Moninha Quintero disse que o fio condutor da Bíblia é o casamento, começando em Genesis e terminando no Apocalipse. Ela lembrou que o nosso Deus é o Deus do recomeço e que o casamento é um renovar diário. “Por isso, a nossa melhor atenção, o nosso melhor cuidado, tem que ser para dentro do nosso lar, do nosso relacionamento”. Moninha ressaltou a importância do diálogo como o caminho para o entendimento e que a terceira pessoa do casamento tem que ser o Senhor, pois Ele é o melhor conselheiro.

Na última palestra do primeiro módulo da Escola para Casais 2017, Patrícia Ragone falou sobre “Breves palavras sobre o impacto dos filhos na vida do casal”. Ela disse que a força da estabilidade na vida do casal é o companheirismo, que engloba lazer, prazer, mas também um pacto na educação dos filhos. A psicóloga lembrou que “quando Deus nos dá a graça de sermos pais, nós não devemos nos abandonar como marido e mulher. É preciso um equilíbrio, pois esse equilíbrio vai ajudar no processo de educação dos filhos”.

Patrícia ressaltou que “o que imuniza uma criança contra transtornos emocionais é a presença do pai e da mãe”. Ela disse que devemos perder a ilusão de que ser bom pai ou mãe é saber todos os passos do filho. “Atenção não significa controle e sim cuidado. Devemos treinar nossa atenção para o melhor deles. Saber mais das qualidades e das potencialidades deles do que dos defeitos deles”. Ao final do primeiro módulo da Escola para Casais 2017, a psicóloga agradeceu a participação de todos e convocou os casais para o segundo módulo, que será realizado nos dias 27, 28 e 29 de outubro.