Skip directly to content

Orientação de Pais

A forma como os pais tratam os seus filhos e reagem a eles deveria ser o resultado de um conhecimento maior e de um raciocínio inteligente e sensato sobre o que pretendem conseguir. Exercer a função de mãe ou de pai é algo que, além de ser feito com amor e dedicação, requer preparo e investimento contínuos.

Existem comprovações científicas das três maiores influências dos pais sobre o estilo explicativo do filho, ou seja, sua base psicológica:

1. A forma das análises causais de todos os dias que o filho ouve de seus pais (se otimistas ou pessimistas).
2. A forma das críticas que o filho recebe dos pais quando falha e o conceito que fará de si mesmo.
3. A realidade de suas perdas e o seu nível de superação (Martin Seligman, 1995).

Isso mostra, portanto, que a atuação dos pais no desenvolvimento emocional dos filhos é decisiva.

Resolução
Os relacionamentos problemáticos podem levar a muitas dificuldades psicológicas. Esse enfoque, designado Terapia Cognitiva, encontra-se no bojo de um novo e amplo movimento na Psicologia. Tem-se nesta revolução uma nova forma de ver o modo pelo qual as pessoas empregam o PENSAR para resolver problemas - ou para criá-los ou agravá-los.

Embora os pais possam acreditar que os filhos falem a mesma língua, o que uns dizem e o que os outros ouvem são, muitas vezes, coisas bem diversas. Assim, os problemas na comunicação entre pais e filhos causam ou agravam as frustrações.

Numerosos e repetidos desentendimentos corroem os alicerces de um relacionamento familiar. O que é extraordinário, contudo, é que esses desentendimentos têm como ser superados, corrigidos ou, pelo menos, controlados.